F1: Onda de azar da Williams em Baku

sexta-feira, 14 de junho de 2019 Turbo Filipe Bragança Turbo

Uma série de eventos em cadeia agravam a onda de azar desta equipa de F1.

Um azar nunca vem só. Embora os  ingleses da Williams dificilmente conheçam esta expressão, certamente já começam a perceber o seu significado. Numa temporada que não está a correr de feição, o azar continua a bater a porta dos carros de azul celeste.

No decorrer dos treinos de preparação para o Grande Prémio do Arzebeijão, que irá decorrer no traçado urbano de Baku, o carro da Williams não durou mais de 10 minutos. O F1 de George Russell, que seguia atrás do Ferrari de Charles Leclerc, embateu numa tampa de esgoto e viu a sua parte inferior ser completamente obliterada pela pista.

Como se isto não bastasse e como um azar nunca vem só, ao ser transportado para fora do traçado, o braço da grua do reboque, que transportava o carro de F1, embateu numa passagem área. Isto fez com que o liquido hidráulico se espalhasse pelo carro da Williams. Realmente não há duas sem três…

Este incidente ditou o fim da primeira sessão de treinos para o Grande Prémio do Arzebeijão.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais