Porsche 935 Moby Dick – O renascido

sábado, 05 de outubro de 2019 Turbo António Amorim Turbo

O circuito de Laguna Seca, na California, foi o local escolhido pela Porsche para apresentar o novo 935, uma espécie de presente especial para os seus mais fervorosos adeptos, pelos 70 anos da marca. Com formas e decoração inspiradas no lendário 935/78 que correu em Le Mans, baseia-se, tal como aquele, num 911, neste caso no GT2 RS da actual geração 991.2, com o qual partilha o motor biturbo de seis cilindros opostos com 3.8 litros e 700 cv de potência.

Tal como acontecia com o modelo original, também o novo 935 teve direito a uma carroçaria quase toda nova, agora com painéis em fibra de carbono (CFRP). Assumindo também a longa cauda que, junto com a cor de fundo branco, deu ao modelo original a alcunha do “Moby Dick”, este 935 atinge um comprimento total de 4,87 m, por 2,03 m de largura. A enorme asa traseira é um dos seus traços visuais mais evidentes e é também um elemento decisivo na performance aerodinâmica do carro, medindo 1,909 m de comprimento por 40 cm de largura. Na frente também há soluções modernas para lidar com o vento, concretamente as entradas de ar aplicadas nos guarda-lamas para, à semelhança do 911 GT3 R, assegurarem a necessária força descendente sobre o eixo dianteiro.

Bem vistas as coisas, o modelo comemorativo é um concentrado de influências, pois recebe pequenos contributos de vários modelos emblemáticos da marca. As luzes nas pontas da asa, por exemplo, provêm do 919 Hybrid LMP1, enquanto os retrovisores exteriores são idênticos aos do atual 911 RSR. Já as ponteiras de escape em titânio recuperam o estilo das que encontramos no 908 de 1968. Também há “transplantes” do género no habitáculo. É o caso do punho da alavanca de mudanças, cujo design em madeira laminada aparecia nos lendários 917, 909 Bergspyder e também no Carrera GT. Já o volante em carbono e o ecrã de instrumentação foram herdados do mais recente 911 GT3 R. Apesar de não estar homologado para entrar em competição, o novo 935 não deixa de se destinar a eventos em pista, sejam treinos ou corridas privadas. Recebe por isso todos os elementos necessários à salvaguarda da segurança nestas situações, incluindo a estrutura de segurança e as bacquets desportivas com cintos de seis pontos, estando disponível um segundo banco para um eventual acompanhante e até o ar condicionado.

Combinadas com os pormenores revivalistas surgem as tecnologias mais modernas a nível mecânico, como é o caso da caixa automática de sete velocidades e dupla embraiagem PDK, rigidamente acoplada ao eixo traseiro como na competição, mas com patilhas no volante idênticas às dos 911 de série. A boa distribuição de peso e os travões com discos ventilados em aço, com 380 mm de diâmetro no eixo dianteiro e mordidos por pinças de seis êmbolos do tipo monobloco em alumínio, asseguram a qualidade de travagem típica dos Porsche de competição. No eixo traseiro os discos de 355 mm com pinças de quatro êmbolos fazem a sua parte do trabalho a dominar os 1380 kg que pesa o revivalista 935.

As 77 unidades a serem fabricadas começarão a ser entregues aos respetivos compradores a partir de junho de 2019, cada uma delas em troca de um cheque de 701 948 euros (antes de impostos).

E para clientes especiais, carros especiais em ocasiões especiais: cada uma dessas entregas será realizada num evento exclusivo organizado pela marca. 

“MOBY DICK”

O Porsche 935 original foi apresentado em 1976 para obedecer aos regulamentos do Grupo 5. Continuamente aperfeiçoado, chegou à versão 935/78 a debitar 845 cv de potência e já com a traseira alongada e a enorme asa, destinadas a aperfeiçoar a aerodinâmica do carro na enorme reta de Mulsanne, no circuito de Le Mans. O carro oficial nunca ganhou a corrida francesa, onde sempre se debateu com problemas de consumos elevados e algumas avarias. Só a Kremer, com um 935 K3 privado, venceu a prova de La Sarte em 1979. O Porsche 935 saiu vencedor nas 6 Horas de Silverstone daquele ano e, no total, venceu mais de uma centena de corridas ao longo da sua carreira.

porsche 935

Preço: 701 948 € (antes de impostos)

Modelo base: Porsche 911 GT2 RS (991.2)

Motor: 6 cil. opostos, biturbo; 3800 cc; 700 cv

Peso: 1380 kg

Depósito de combustível: Tipo FT3, 115 litros

Consumo: 11,8 l/100 km

Emissões: 269 g/km de CO2

Produção: 77 unidades

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais