Da Rússia com amor – Lada Niva recebe novo ‘armamento‘

segunda-feira, 23 de dezembro de 2019 Turbo Filipe Bragança Turbo

O mítico todo-o-terreno é o espelho da resistência a um mundo automóvel em clara transição.

O Lada Niva (conhecido na sua terra-natal como o ‘4×4’) mantém-se fiel aos seus princípios, desde o momento em que o primeiro modelo de produção rolou para fora da fábrica, em 1977, na extinta União Soviética. Como outros carros, o Niva recebeu um conjunto de alterações ao longo dos anos. Só que no caso deste Lada, a fórmula inicial ainda está à vista – algo raro nos automóveis do nosso dia-a-dia.

A nova versão do Lada Niva, disponível já a partir do início do próximo ano, conta com um conjunto de alterações no habitáculo, com o propósito de aumentar o conforto a bordo. Exemplo de algumas mordicações realizadas para esse efeito, são a colocação de novos bancos com um maior apoio lateral, um novo sistema de climatização, novas luzes no tecto e ainda duas novas tomadas de 12V. Tudo o resto não passa de um capricho ocidental.

No exterior, as mudanças seguem a mesma linha quase subliminar. A única alteração percetível encontra-se ao nível dos pára-choques, que receberam luzes de nevoeiro, incrustadas nos mesmos. De acordo com a marca, o Niva apresenta agora um melhor nível de isolamento, o que diminui o ruído ao volante.

No que diz respeito a motorizações, o ‘todo-o-terreno’ mantém o bloco 1.7 de quatro cilindros a gasolina, com 82 cavalos e 129 Nm de binário. A este conjunto está acoplada a caixa de 5 velocidades manual, com tracção integral e redutoras. Mais que o suficiente para sobreviver a qualquer revolução.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais