Audi A3 desvendado. Sofisticação é arma para apontar a Classe A e Série 1

sábado, 21 de março de 2020 Turbo Turbo Turbo

Numa altura em que os principais rivais estão já a degladiar-se no mercado, eis que a Audi acaba de dar a conhecer a nova geração do seu best-seller A3, a quarta de um modelo que foi também o fundador do segmento dos compactos premium. E cuja nova geração tem na sofisticação e vertente tecnológica, as suas evoluções mais significativas.

Rival directo de propostas como o Mercedes-Benz Classe A ou o BMW Série 1, o novo Audi A3 chega ao mercado sem defraudar expectativas: produto de uma marca que já mostrou ser avessa a revoluções, o novo compacto apresenta-se, tal como “prometido”, como uma evolução na continuidade face ao antecessor. A começar, no design exterior.

Assim e tal como já aqui havíamos antevisto, realce para a estética exterior que não esconde o toque de continuidade, ainda que marcada pelas já esperada nova assinatura luminosa, à frente e atrás, com clara inspiração nos modelos e-tron.

Plataforma MQB é a base… aumentada

Disponível, nesta nova geração, apenas com carroçaria de cinco portas, e utilizando como base a mesma plataforma MQB do Volkswagen Golf, embora com ligeiras alterações na suspensão, direcção e travões, o novo Audi A3 apresenta-se ligeiramente maior (+3 cm) no comprimento face ao antecessor, anunciando 4,34 m de uma ponta à outra, mantendo, no entanto, intacta a distância entre eixos (2,64 m), assim como a capacidade da bagageira – 380 litros. Ainda que com a possibilidade de chegar aos 1.200 litros, mediante o rebatimento as costas dos bancos traseiros.

Transformações mais notadas, surgem, sim, no interior do habitáculo, onde passa a sobressair um novo quadro de instrumentos 100% digital cujas dimensões podem variar entre as 10,25 e as 12,3 polegadas, ladeado por saídas de ar em posição elevada.

Já na consola central, destaque para a integração do ecrã táctil do sistema multimédia de 10,1”, que assim deixa de surgir destacado do tablier, sendo que, a acompanhar a nova solução, surge igualmente um sistema de ar condicionado com comandos físicos, muito provavelmente, a tentar evitar que o condutor tire os olhos da estrada, à procura de mais esses comandos tácteis.

Um gasolina e dois Diesel, para começar

Falando de motores, uma oferta que, pelo menos para já, passa apenas por três motorizações – 1.5 TFSI de 150cv, 2.0 TDI de 116cv e 2.0 TDI de 150cv. Às quais é depois possível acoplar, tanto a mais tradicional caixa manual de seis velocidades, como uma caixa automática S Tronic de sete velocidades. Sendo que, com qualquer uma destas motorizações, apenas estará disponível um sistema de tracção dianteira.

No entanto e para os mais exigentes, prometida fica, desde já, a introdução, lá mais para a frente, da tracção integral quattro, assim como de outras motorizações, além das também já esperadas versões eletrificadas.

A partir de Maio e com preço a rondar os 30 mil euros

Finalmente, referir que o novo Audi A3 deverá começar a chegar à grande maioria dos mercados europeus no início de Maio, embora o período de encomendas deva arrancar ainda em este mês de Março.

Quanto a preços, a Audi aponta como valor de entrada, com motorização 1.5 TFSI de 150cv, os 28.900 euros, na Alemanha.

A inevitável Edition One

Também como forma de assinalar o lançamento do modelo, a Audi prepara a disponibilização de uma sempre apelativa versão Edition One, especialmente recheada no equipamento.

Assim e a justificar a sua existência, além da exclusiva cor exterior Cinzento Platinum, os faróis Matrix LED de máscara escura, jantes de 18” na cor Cinzento Titanium, e interior S Line com novos bancos desportivos, aplicações em alumínio e pedais em alumínio. Tudo de série.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais