Do sonho à realidade. Volkswagen eletrifica “Pão de Forma” de 1966

domingo, 05 de abril de 2020 Turbo Carlos Moura Turbo

A Volkswagen Veículos Comerciais anunciou ter eletrificado um “Pão de Forma”, numa operação que classifica como a combinação de um clássico da década de ‘60 com um sistema de propulsão elétrico de 2020. Eis o Volkswagen e-Bulli.

O e-Bulli, como assim é denominado pela marca alemã, recebeu sistemas de cadeia de tração dos veículos elétricos mais recentes da Volkswagen que foram instalados num Volkswagen T1 Samba Bus de 1966, totalmente restaurado.

O motor original de quatro cilindros opostos (boxer) de 44 cv foi substituído por um motor elétrico da Volkswagen com 83 cv. Além do dobro da potência, o novo propulsor elétrico também desenvolve mais do que o dobro do binário máximo – 212 Nm contra contra 102 Nm – que está imediatamente disponível no arranque.

A transmissão às rodas traseiras é assegurada por uma caixa de uma velocidade, cujo seletor está localizado entre o condutor e o lugar do passageiro da frente. Os diferentes modos da caixa (P, R, N, D, B) estão indicados junto à alavanca.

130 km/h de velocidade máxima… com 200 km de autonomia

No modo de condução B, o condutor pode aumentar o nível de regeneração da energia da desaceleração e da travagem.

O e-Bulli pode alcançar uma velocidade máxima de 130 km/h (limitada eletronicamente), valor superior aos 105 km/h da T1 original.

Tal como acontecia no motor boxer de 1966, a caixa de velocidades e o motor elétrico foram integrados numa única unidade, que está localizada na traseira do veículo.

A alimentação da cadeia de tração elétrica é assegurada por uma bateria de iões de lítio, com uma capacidade útil de 45 kWh, que oferece uma autonomia de até 200 quilómetros.

Graças ao carregador CCS, o e-Bulli pode ser carregado em postos rápidos com uma potência de 50 kW, sendo possível recuperar até 80% da capacidade da bateria em 40 minutos.

Imagem modernizada

A introdução do sistema de tração elétrico foi acompanhado pela modernização da imagem exterior e interior do veículo. O novo visual e as correspondentes soluções técnicas foram desenvolvidas pelo centro de design da Volkswagen Veículos Comerciais em cooperação com o departamento de veículos vintage da marca.

A imagem exterior do veículo inclui uma pintura em dois tons – ‘Energetic Orange Metalic’ e ‘Golden Sand Metalic Matte’ – ao que se juntam novos faróis redondos em LED com luzes de circulação diurna. A parte traseira inclui indicadores de carregamento em LED, que assinalam a percentagem remanescente para o carregamento completo da bateria.

Interior retro

O interior, que oferece uma lotação para oito ocupantes, poucas diferenças apresenta relativamente ao T1 Samba Bus original.

Entre as novidades destacam-se os bancos, que agora estão disponíveis em duas cores: ‘Saint Tropez’ e ‘Saffrano Orange’. Na consola central entre os bancos da frente está a nova alavanca da caixa automática e um botão para ligar e desligar o motor elétrico. O piso possui revestimento em madeira, a imitar o chão de um veleiro.

O cockpit também foi modernizado. O novo velocímetro é baseado no original, e integrar um display digital, que oferece um conjunto de informações ao condutor, incluindo a autonomia.

Num tablet localizado na consola do teto, o condutor tem acesso a um conjunto alargado de informações, que também estão disponíveis online através do sistema “We Connect” da Volkswagen, designadamente o tempo de carga remanescente, autonomia, quilómetros percorridos, tempos de viagem, consumo de energia e recuperação da mesma. Os dados podem ser consultados num portal web, através de uma app para smartphone ou de um computador.

Agendado para a Techo Classica 2020, mas…

O e-Bulli deveria ter sido estreado mundialmente no Techno Classica 2020, evento que teve de ser adiado, pelo que a Volkswagen Veículos Comerciais decidiu libertar a informação e as imagens deste protótipo, sublinhando, no entanto, que a combinação entre um veículo clássico e a avançada tecnologia de um veículo elétrico estará disponível comercialmente.

Ao abrigo de uma parceria com a Volkswagen Veículos Comerciais, a eClassics venderá conversões da T1 e veículos completos T1 muito semelhantes a este novo e-Bulli.

A partir de 64.900€  

Por falar em preços do e-Bulli, as conversões completas do T1 com eixos dianteiros e traseiros redesenhados estarão disponíveis por valores a partir de 64.900 euros.

A eClassics irá igualmente propor conversões da Transporter T2 e T3. 

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais