Volkswagen soma híbridos. Tiguan e Arteon recebem PHEV ainda este ano

terça-feira, 21 de abril de 2020 Turbo Turbo Turbo

Mesmo com fábricas e concessionários fechados um pouco por toda a Europa, a Volkswagen não desanima e acaba de revelar que, a caminho, estão duas variantes PHEV do sedan Arteon e do SUV Tiguan. Já para 2020.

A notícia quase passava despercebida: a celebrar a óptima aceitação que o Passat GTE tem vindo a registar, desde o facelift, a Volkswagen aproveitou o mesmo comunicado para revelar que, a caminho, estão igualmente duas novas variantes híbridas plug-in, do Arteon e do Tiguan.

Mesmo sem revelar, pelo menos para já, quaisquer dados técnicos ou escolhas quanto ao sistema de propulsão, a marca de Wolfsburgo deixa, inclusivamente, a garantia de que, as duas novas propostas, chegarão aos mercados ainda este ano. Mais concretamente, depois do lançamento, quer do novo híbrido Golf GTE, quer ainda do Tiguan R híbrido.

De resto, as novas variantes híbridas de carregamento exterior, tanto do Arteon, como do Tiguan, não deverão ser a única novidade nestes dois modelos. Os quais têm igualmente prevista, para este ano, a tradicional actualização a meio do ciclo de vida.

A par dos PHEV, a actualização deverá trazer ainda as variantes de maior performance ‘R’, tanto para o Tiguan, como para o Arteon, sendo que, este último, deverá receber igualmente uma nova carroçaria: a carrinha, também na versão ‘R’.

Recorde-se que o Volkswagen Tiguan, conta já e desde o ano passado, com uma variante eletrificada, embora apenas para o mercado chinês. Mais precisamente, uma derivação mais alongada do SUV compacto, a que foi dada o nome de Tiguan L.

O Tiguan L PHEV combina o conhecido 1,4 litros a gasolina, com um motor elétrico, apoiado por um pack de baterias de iões de lítio de 12,1 kWh. E que, em conjunto com uma caixa automática de dupla embraiagem e seis velocidades, permitem ao modelo chinês anunciar uma potência total de 211 cv, além de 400 Nm de binário.

Como prestações, este modelo promete uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em 8,1s, assim como uma velocidade máxima anunciada de 200 km/h. Sendo que, em termos de autonomias, o Tiguan L PHEV consegue cumprir 52 km só com recurso à energia elétrica e 862 km, utilizando ambos os motores – números obtidos, claro, segundo a norma de consumos, emissões e autonomia, chineses.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais