Com 10 Audi e-tron. Volkswagen Group vai testar condução autónoma na China

sexta-feira, 04 de setembro de 2020 Turbo Turbo Turbo

O Volkswagen Group prepara-se para colocar na estrada a sua primeira frota de veículos autónomos, constituída por 10 unidades Audi e-tron, enquanto parte de um projecto-piloto para desenvolvimento desta tecnologia. Contudo, a estreia terá lugar, não na Alemanha, mas na China.

A notícia é avançada pela Automotive News Europe, acrescentando que, os 10 veículos autónomos Audi, serão colocados em Hefei, uma cidade na província chinesa de Haiheng, ao serviço de uma população de cerca de 400 mil pessoas, percorrendo uma estrutura viária de cerca de 80 quilómetros. A qual será, também, equipada com uma infraestrutura inteligente para veículos deste tipo.

Uma vez ao serviço da população, os residentes de Hefei vão poder fazer-se transportar num dos Audi e-tron, recorrendo apenas a uma aplicação no smartphone.

“Este é o nosso primeiro projecto do género alguma vez feito na China” e procura interligar os mundos automóvel, electrónico e digital, para benefício dos consumidores, afirmou, em declarações reproduzidas pela Automotive News, o vice-presidente executivo da Volkswagen China, Weiming Soh.

Ainda de acordo com o mesmo interveniente, a experiência, a que foi dado o nome de Projecto Tigre, poderá vir a ser replicada noutras cidades, embora, para já, não exista quaisquer calendário para implantação noutros locais deste projecto-piloto.

A par da manutenção desta frota de 10 Audi e-tron 100% autónomos, o Volkswagen Group tem ainda previsto o desenvolvimento, em Hefei, de áreas como a tecnologia de condução autónoma, veículos elétricos a bateria, operações de frota, plataforma de mobilidade e serviços, e conteúdos.

Recorde-se que, embora a Europa tenha, pela primeira vez desde 2015, ultrapassado a China, nas vendas de veículos elétricos, durante a primeira metade de 2020, o mercado chinês continua tendo uma importância incontornável, também no desenvolvimento da tecnologia de condução autónoma. Conforme, de resto, demonstram os investimentos feitos por vários fabricantes automóveis, como é o caso da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi.

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais