Superdesportivo a hidrogénio. Hyperion XP-1 exibe-se em Las Vegas

sexta-feira, 05 de fevereiro de 2021 Turbo Redação Turbo Turbo

Demonstração de que nem só de eletrões se faz um superdesportivo… diferente, a startup norte-americana Hyperion Motors não apresentou já, de forma oficial, o superdesportivo Hyperion XP-1, como trabalha já na elaboração da versão de produção. Que, tal como concept, recorre a hidrogénio para acelerar…

Modelo de lançamento da jovem marca, que se destaca, desde logo, por recorrer ao hidrogénio, e não, por exemplo, à eletricidade, para se deslocar, o Hyperion XP-1 encontra-se, neste momento, em testes na região norte-americana de Las Vegas. Onde foi, de resto, fotografado, de forma a produzir as imagens agora divulgadas.

Mais do que pela estética exterior, o XP-1 destaca-se pelo facto de ter na base um evoluído sistema de propulsão baseado em células de combustível a hidrogénio, cujo armazenamento é feito, no veículo, recorrendo a depósitos de fibra de carbono e ultra-capacitadores. Sendo que, é o hidrogénio que fornece energia a vários motores elétricos, que, apoiados numa transmissão de três velocidades, garantem ainda tracção integral permanente.

Embora preferindo não revelar muito sobre a tecnologia empregue, a Hyperion não deixa de assegurar que o XP-1 será capaz de acelerar dos 0 aos 60 mph (96 km/h) em menos de 2,2 segundos, ao mesmo tempo que consegue atingir uma velocidade máxima na ordem dos 221 mph, ou seja 356 km/h. Valores que, reconheça-se, são pouco menos do que incríveis, e ainda mais, quando se trata de um sistema de propulsão a hidrogénio.

No entanto e se as prestações já impressionam, já a autonomia anunciada pelo fabricante, arrasa qualquer espécie de concorrente – 1.016 milhas, ou seja, 1.635 km/h, é quanto a Hyperion garante que o seu superdesportivo será capaz de fazer, com um único depósito. Sendo que, uma vez consumida a última gota de hidrogénio, a marca também salienta que o XP-1 poderá ser totalmente reabastecido, em menos de cinco minutos!

Finalmente e embora, nas fotos agora divulgadas, o superdesportivo norte-americano possa parecer imponente, a Hyperion revela que, graças a uma monocoque em carbo-titânio e uma carroçaria ultra-leve, o modelo não pesa mais do que 1.032 kg. Peso a que se junta uma estética vanguardista, portas de abertura tipo asa em V, um pára-brisas que se prolonga pelo tejadilho e lâminas ativas nas laterais, que, diz o fabricante, servem para melhor na eficácia nas curvas.

Recorde-se que a Hyperion tem previsto arrancar com a produção do XP-1 já em 2022, com a pretensão de não fabricar mais do que 300 unidades. Cujo preço unitário está, contudo, ainda, por conhecer…

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais