Sete conselhos para prolongar a vida dos pneus

sexta-feira, 09 de abril de 2021 Turbo Carlos Moura Turbo

Sabe como prolongar a vida útil dos pneus de um veículo? Deixamos aqui sete conselhos para prolongar a duração deste componente essencial para uma boa condução e para a segurança rodoviária.

Único ponto de contacto e entre o veículo e a estrada, o pneu é um elemento fundamental de uma viatura. Além do seu bom estado ser indispensável para a segurança da condução, fazer a escolha mais acertada também tem impacto no comportamento e conforto. 

Uma das operações mais dispendiosas num automóvel consiste na substituição dos pneumáticos e o valor da factura ser bastante elevado para os proprietários dos modelos mais recentes, equipados com jantes de grandes dimensões (superior a 18 polegadas) e pneus de baixo perfil. 

Por isso, os proprietários devem procurar tratar corretamente os pneus para aumentar a sua vida útil e reduzir os custos totais de utilização porque se durarem mais tempo em bom estado não é necessário substituir um jogo de dois ou quatro pneus com tanta frequência.

Com a devida cortesia à Goodyear, especialista nesta matéria, deixamos aqui sete conselhos que permitem aumentar a longevidade dos pneus. Além da poupança económica também contribui para a preservação do meio ambiente porque são consumidos menos recursos naturais e gerados menos resíduos.

1. Pressão dos pneus

O primeiro destes sete conselhos, muita vezes descurado, consiste no controlo periódico da pressão dos pneus. A Goodyear recomenda a verificação, pelo menos, uma vez por mês, e sempre antes de viagens com carga completa.

Com o decorrer do tempo perdem pressão e se esta última for insuficiente, os pneus podem ficar deteriorados.

Apesar de muitos veículos mais recentes já virem equipados com sistemas eletrónicos de controlo da pressão dos pneus (TPMS), esta deve ser controlada manualmente com um manómetro.

Os valores de pressão dos pneus podem ser encontrados no manual do veículo, assim como as indicações relativas ao nível de carga e velocidade, que também estão inscritas parede lateral do pneumático.

2. Banda de rolamento

Igualmente aconselhável é a verificação visual da banda de rolamento dos pneus. Isto deve ser efetuado periodicamente e tal como a relativa às pressões, assegura que os pneus se encontram nas melhores condições.

O proprietário deve observar as nervuras entre as bandas, assim como o centro dos bordos exteriores, para verificar a existência de sinais evidentes de desgaste ou qualquer objeto que possa ter ficado incrustado.

3. Rodar os pneus

Regra geral, os pneus montados no eixo dianteiro desgastam-se de forma diferente daqueles do eixo traseiro. Ao trocar a sua posição, da frente para trás e vice-versa, é possível otimizar a vida útil dos pneus. A Goodyear, adverte que isto pode não ser válido para todos os veículos, mas é uma forma de aumentar a sua longevidade.

Apesar dos períodos de rotação variarem é recomendável fazer esta troca com mais frequência caso se conduza com frequência a alta velocidade, ou se realizem longas viagens com a carga completa, é recomendável fazer rotações mais regulares. 

Se for detetado um desgaste desigual da banda de rolamento do pneu, isso também pode ser indicador da necessidade de rotação. 

4. Equilíbrio e alinhamento

Caso seja observado um desgaste desigual dos pneus, isso pode indiciar problemas mais graves de alinhamento das rodas ou de equilíbrio dos pneus. Nessa situação será recomendável um alinhamento da direção. 

Para identificar o alinhamento ou não da direção, o condutor deverá verificar se o veículo se desvia para qualquer um dos lados ou se o volante não está centrado ou vibra, quando se conduz em linha reta.

Caso isso aconteça, o proprietário deverá levar a viatura a uma oficina especializada para alinhar a direção e/ou equilibrar os pneus. Se o desgaste desigual não for corrido, a própria vida útil do pneus diminui drasticamente.

5. Pneus mais duradouros

Os pneus mais indicados e fabricados com a tecnologia mais moderna podem ter uma duração superior. As gerações mais recentes de pneumáticos podem assegurar uma maior vida útil, diminuindo os custos.

6. Hábitos de condução

A adoção de boas práticas de condução é, também, um dos sete conselhos que aqui deixamos, já que contribui para reduzir a necessidade de adquirir pneus novos com tanta frequência.

Um estilo de condução suave e cuidadoso, evitando as imperfeições da estrada, beneficiará a vida útil dos pneus e garantirá que oferecem as melhores prestações. Por outro lado, as acelerações e as travagens bruscas, ou uma condução agressiva sobre bandas sonoras e buracos, também danificarão os pneus. 

7. Reciclagem e reutilização

Anualmente são recolhidas mais de três milhões de toneladas de pneus em fim de vida para serem reciclados ou reutilizados. Sendo assim, quando for expectável que substituição dos pneus montados por novos, deve ser garantido que os antigos são eliminados de forma responsável, para, assim, poder ser-lhes dada a oportunidade de uma segunda vida, e contribuir para a economia circular.  

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais