Custa 12,4 milhões! Desconhecida SP Automotive apresenta o verdadeiro Chaos

sexta-feira, 03 de dezembro de 2021 Turbo Francisco Cruz Turbo

Depois das “ameaças”, um desconhecido fabricante automóvel grego de nome Spyros Panopoulos, ou simplesmente SP Automotive, acaba de dar a conhecer, de forma oficial, o seu (provável) modelo de estreia, o hiperdesportivo Chaos. E, Chaos, porquê? Se calhar, porque promete a inenarrável potência de 3.000 cv!

Anunciado, inicialmente, através de uma sucessão de teasers, o SP Chaos anuncia-se, desde logo, com um V10 4.0 litros twin-turbo capaz de chegar às 12.000 rpm e que, graças também a uma ainda desconhecida fórmula híbrida, consegue debitar uma potência de 3.000 cv!

De resto e continuando no domínio da loucura, a SP Automotive garante, ainda, que, com este “poder de fogo”, o Chaos consegue ir dos 0 aos 100 km/h em não mais que 1,8 segundos. Com o ponteiro do velocímetro a terminar a sua progressão apenas nos 499 km/h!

No entanto, o fabricante grego também refere que estes são feitos conseguidos apenas pela versão mais potente do hiperdesportivo. Declaração que faz, desde já, prever a existência de outras versões, não somente menos arrebatadoras, como também um pouco mais acessíveis; isto, porque a versão mais potente do hiperdesportivo custa, nada mais, nada menos, que 12,4 milhões de euros.

Descanse, também há mais barato…

Mas se o leitor é daqueles para quem este é um preço pouco menos que irreal, então, vai gostar de saber que existirá uma segunda versão do Chaos, (ligeiramente) mais acessível – com o mesmo V10, embora sem qualquer assistência híbrida, e a debitar “apenas” 2.000 cv. O que faz com custe pouco mais que 5,5 milhões de euros.

Inalterável, em ambos as versões do hiperdesportivo, é o facto da transmissão ser automática e de dupla embraiagem, assim como a presença da tracção integral permanente. Sendo que, até para conseguir fazer face a uma capacidade de aceleração explosiva, a SP Automotive equipa, igualmente, ambas as versões, com uns generosos discos de travão de 16,9″ polegadas (428 mm) à frente e de 16,4″ (416 mm) atrás. Ambos, escondidos por detrás de um set de jantes de 22″, com a curiosidade acrescida de serem impressas em 3D.

Aliás e graças a todo este arsenal, o fabricante grego promete, desde já, atacar todos os recordes de velocidade possíveis, com a ambição assumida de os derrubar. O que, diga-se, não será algo fácil, tendo em conta o nome dos actuais detentores: o Porsche 911 GT2 RS que detém o recorde da volta mais rápida ao circuito de Nürburgring (6m43,30s), o SSC Tuatara que exibe o recorde da velocidade de ponta mais elevada (460,4 km/h) e o Rimac Nevera que ostenta o  recorde de aceleração no quarto de milha, ou 402,33 metros (8,58s).

Não serão mais de 100

A terminar, referir, apenas, que a SP Automotive pensa produzir entre 15 a 20 unidades por ano, deste Chaos, sendo que, embora dependendo sempre da procura, admite chegar às 100 unidades.

Seja como for, a jovem marca grega garante que todas as unidades serão fabricadas de forma artesanal, até para que cada cliente possa configurar o seu Chaos, de acordo com as suas preferências.

A SP conclui que espera ver as primeiras unidades de clientes, na estrada, durante o próximo ano. Algo que, tendo em conta o tipo de carro que estamos a falar, como tudo o resta, é esperar para ver…

Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site está a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais